Por que os melhores projetos começam com simulação?

Por que os melhpres projetos começam com simulação

O CAD 3D tornou-se tão fácil de usar que quase todos os que têm habilidade com o software podem criar designs incríveis. Mas, muito mais que fazer design, os desenvolvedores de produtos estão investindo em simulação, onde determinam o que funcionará sob as condições do mundo real e o que não funcionará.

Mas não importa quão bons os carros de corrida e os robôs pareçam, se eles não tiverem bons dados, eles podem não passar pela prototipagem. Na verdade, eles podem nem mesmo ser construíveis.

Pelo menos essa é a opinião do Diretor Sênior Especialista em Simulação da PTC, Greg Brown. Essa é uma entrevista divulgada pela PTC em que ele conta porque acha que o bom design de produto começa e termina com a simulação.

P: Você parece estar sugerindo que nem todos os que projetam são engenheiros?

R: Isso é verdade. Especialmente novos usuários de CAD 3D, que muitas vezes se sentem tentados a se concentrar na forma. Eles se tornam muito bons em copiar projetos existentes. Replicando as coisas que eles já viram. Isso é ótimo, e o CAD 3D torna isso mais fácil de se fazer.

No entanto, eles não saberão se o design funcionará, a menos que eles o analisem. Eles estão desenhando uma solução antes de aprenderem os fundamentos do que o produto acabado deveria estar fazendo.

P: E é aí que entra a engenharia?

R: Sim. Se você está desenvolvendo um produto do mundo real, você deve entender o que seu modelo (e o objeto manufaturado) está fazendo em um nível fundamental. Engenheiros tomam muitas decisões ao longo do processo de modelagem 3D. Por exemplo, eles decidem qual deve ser a espessura, se deve haver um raio de filete ou nervuras de suporte, etc.

Eles não podem tomar essas decisões com base em seu instinto. Eles precisam de dados concretos ou uma compreensão fundamental do design. Caso contrário, eles irão se depárar com mudanças difíceis e demoradas para as decisões iniciais de design.

P: Então, como os engenheiros encontram esses dados fundamentais?

R: Na simulação. Mas note que eu defino esse termo amplamente. Não é apenas a Análise de Elementos Finitos (FEA) ou dinâmica de fluidos computacional (CFD) do produto final. Também poderia ser uma análise inicial baseada em uma ideia simples e em algumas equações. Na minha opinião, esses cálculos iniciais ainda são simulados. E eles podem desempenhar um papel fundamental no processo de engenharia. É por isso que eu sou um grande fã do PTC Mathcad para calcular, capturar e documentar as equações nas quais você construirá o modelo.

P: Você está propondo que os engenheiros iniciem a simulação antes de construir a geometria?

R: Sim. Antes que o CAD 3D fosse comum, os engenheiros simplificaram um modelo para entender os fundamentos do que o projeto deveria alcançar. De lá, a geometria real surgiu.

Esse pensamento tradicional ainda pode beneficiar os desenvolvedores modernos. Afinal, se você deseja realizar simulações de qualidade, é necessário ter uma boa noção dos fundamentos. Você não pode simplesmente criar geometria, colar a geometria em uma montagem e esperar pelo melhor.

P: E os engenheiros que trabalham como calculistas profissionais? Eles precisam executar suas próprias simulações cedo também?

R: Durante anos, os desenvolvedores de produtos projetaram seus modelos e os enviaram para os calculistas avaliarem. Muitos ainda fazem. No entanto, mesmo nessas situações, os engenheiros podem realizar alguns cálculos fundamentais ao longo do processo de projeto para garantir que estão entregando um projeto de qualidade ao calculista. Esse trabalho fundamental beneficia a todos e economiza iterações e tempo entre o design e a cálculo.

P: As ferramentas e habilidades de simulação mudam com o tempo?

R: As ferramentas de simulação mudam com o tempo. Basicamente, as ferramentas adicionam mais física e mais recursos a situações físicas. Por exemplo, melhor contato, mais materiais, modelos maiores e até co-simulação .

Essas novas ferramentas são maravilhosas. Mas, novamente, ainda ajuda a entender o essencial. Se os engenheiros não entenderem os fundamentos, as ferramentas mais robustas e mais rápidas poderão nos levar a resultados e erros muito estranhos.

P: E se eu simplesmente pular as etapas extras e ir em frente e projetar minha ideia legal para uma mesa de pé. Acho que posso conseguir um fabricante na minha vizinhança para construí-lo.

R: Existe um nível de incerteza. Você pode se safar e seu modelo pode funcionar. Mas também você pode estar à beira de um desastre.

Além disso, você não está aprendendo tanto quanto poderia sobre seu design e sua abordagem de design. Esse tipo de conhecimento pode beneficiar não apenas o seu projeto atual, mas também o seu trabalho de design futuro.

Analisando suas opções de design, você sabe o que funciona e não funciona com este modelo e também com seus futuros modelos.

Quer obter as melhores práticas dos principais designers para simulação?

Baixe nosso eBook 5 Melhores práticas de Design com Simulação.

5 melhores práticas de design com simulação

 

Compartilhe este post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *