Realidade Virtual, Aumentada e Mista: qual a diferença?

Realidade Virtual, aumentada e mista

Uma das maiores dúvidas no mundo da tecnologia é a diferença entre Realidade Virtual (VR), Realidade Aumentada (AR) e Realidade Mista (MR). Todas estão ganhando muita atenção da mídia e com perspectiva de um tremendo crescimento. Então, qual é a diferença entre elas?

VR , AR e MR são acrônimos usados ​​para descrever jogos e simulações para permitir que as pessoas sintam como se estivessem participando de um mundo virtual em diferentes níveis. Com esse tanto de siglas, muitas pessoas estão ficando confusas sobre como cada uma difere da outra.

Realidade Virtual (VR)

Realidade Virtual ou a sigla VR, que vem do inglês Virtual Reality, significa basicamente uma simulação gerada por computador, ou uma recriação de um ambiente ou situação da vida real que é capaz de atrair o usuário para uma simulação imersiva. O ambiente real pode ser totalmente substituído pelos sons e visões, dando a sensação de que você está realmente presente no mundo digital e faz parte dele.

Realidade virtual (VR)

Essa tecnologia é melhor exemplificada por meio dos consoles de jogos de alta definição geralmente reproduzidos usando um equipamento de cabeça como o HTC Vive ou o Google Cardboard. Dá uma experiência completamente imersiva no ambiente virtual que está em completo contraste com o real.

A VR é tipicamente obtida usando um fone de ouvido como o Oculus VR do Facebook equipado com a tecnologia, e é usado de forma proeminente de duas maneiras diferentes:

  • Para criar e melhorar uma realidade imaginária para entretenimento e jogos (como vídeo e jogos de computador ou filmes em 3D, exibição montada na cabeça).
  • Para melhorar o treinamento para ambientes da vida real, criando uma simulação da realidade onde as pessoas podem praticar de antemão (como simuladores de vôo para os pilotos).

A realidade virtual é possível através de uma linguagem de codificação conhecida como VRML (Virtual Reality Modelling Language), que pode ser usada para criar uma série de imagens e especificar quais tipos de interações são possíveis para elas.

Realidade Aumentada (AR)

Quando falamos em Realidade Aumentada (Augmented Reality), a primeira coisa que lembramos é da onda do Pokemon Go, a ilustração mais conhecida da tecnologia AR, implementada no aplicativo de jogos. Portanto, AR basicamente adiciona elementos a uma visualização ao vivo normalmente vista através da câmera do smartphone.

Realidade aumentada (AR)

A Realidade aumentada é uma tecnologia que compila aprimoramentos gerados por computador sobre uma realidade existente, a fim de torná-la mais significativa através da capacidade de interagir com ela. A AR é desenvolvida em aplicativos e usada em dispositivos móveis para misturar componentes digitais no mundo real de forma que eles melhorem um ao outro, mas também podem ser separados facilmente.

A maioria das formas de AR que vemos hoje em dia vivem em telefones e são orientadas por QR codes para colocar objetos virtuais onde a câmera pode ver.

Sistemas mais complexos, como o Google Tango e o Microsoft Hololens, usam uma série de câmeras para tornar o computador ciente da posição na sala, permitindo que o usuário caminhe pelos objetos virtuais e os inspecione como se estivessem realmente na sala.

A Realidade Aumentada normalmente não preenche completamente sua visão, de modo que as adições à realidade que você vê geralmente só são visíveis quando se olha para a frente.

Realidade Mista (MR)

MR (em inglês, Mixed Reality) significa Realidade Mista, que une o mundo digital e o mundo real para proporcionar uma experiência totalmente nova. Em vez de apenas serem adicionadas ao mundo real, as experiências são interativas até um ponto em que podem ser usadas em muitas aplicações.

Realidade Mista

Este é o desenvolvimento mais recente em tecnologias de realidade que às vezes causa confusão, principalmente porque diferentes experiências são chamadas assim. Sem nos aprofundarmos na ciência, vamos examinar duas formas de realidade que são chamadas de realidade mista:

  • A realidade mista que começa com o mundo real– os objetos virtuais não são apenas sobrepostos no mundo real, mas podem interagir com ele. Nesse caso, um usuário permanece no ambiente real enquanto o conteúdo digital é adicionado a ele; Além disso, um usuário pode interagir com objetos virtuais. Essa forma de realidade mista pode ser considerada uma forma avançada de AR.
  • A realidade mista que começa com o mundo virtual– o ambiente digital está ancorado e substitui o mundo real. Nesse caso, um usuário está totalmente imerso no ambiente virtual enquanto o mundo real é bloqueado. Soa como realidade virtual, certo? Na verdade, sim, mas os objetos digitais se sobrepõem aos reais, enquanto na VR convencional o ambiente virtual não está conectado ao mundo real em torno de um usuário.

Resumindo …

Se você pulou para o final deste post esperando uma rápida recapitulação, aqui está a diferença entre as tecnologias de realidade virtual, realidade aumentada e realidade mista simplificadas:

  • A Realidade Virtual (VR) mergulha os usuários em um ambiente digital totalmente artificial. 
  • A Realidade Aumentada (AR) se sobrepõe a objetos virtuais no ambiente do mundo real.
  • A Realidade Mista (MR) não apenas se sobrepõe, mas ancora objetos virtuais no mundo real.

O futuro da realidade aumentada e virtual

Não é surpreendente, o futuro parece brilhante para essas tecnologias digitais. Analistas do setor da International Data Corporation (IDC) dizem que a indústria está no caminho certo para vender 8,9 milhões de headsets de VR em 2018; e podemos esperar que a demanda atinja 65,9 milhões de unidades até 2022 . Isso é mais de 700% de crescimento em 4 anos!

É claro que, com a realidade aumentada, você nem precisa do fone de ouvido – basta um aplicativo no seu celular. É por isso que o TechCrunch espera que a realidade aumentada ultrapasse a realidade virtual este ano. Os fones de ouvido são caros e a maioria de nós já tem um dispositivo móvel.

O que isso significa para você? Parece que a realidade aumentada está em seu futuro próximo, se ainda não chegou.

Qual é a sua estratégia de AR?

A partir de estratégias de design de produto, a AR já começou a mudar a forma como os players das indústrias criam valor em todos os lugares. E agora está mais seguro que nunca.

Saiba mais sobre as escolhas que empresas estão fazendo para manter sua vantagem competitiva à medida que a AR se torna uma parte cada vez mais central de sua estratégia de produto. Faça o download do “Guia do gerente para a Realidade Aumentada ” , da Harvard Business Review, e comece sua transformação digital hoje mesmo.

Harvard Business Review

 

 

Compartilhe este post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *